República Checa abre território para escudo antimísseis

Os Estados Unidos e a República Checa assinaram hoje um acordo que permite a instalação de parte do sistema de defesa antimísseis americano no país europeu, apesar da oposição da Rússia ao projeto. Moscou, por intermédio de sua chancelaria, afirmou que o acordo bilateral "complica" a segurança mundial. A secretária de Estado dos EUA, Condolezza Rice, e o ministro checo de Relações Exteriores, Karel Schwarzenberg, formalizaram o documento que prevê a construção de um radar na região de Praga, parte do sistema que pretende contra-atacar possíveis ameaças de Estados classificados por Washington como "párias", entre eles o Irã. A proposta ainda precisa ser ratificada pelo Parlamento checo. Os planos americanos prevêem a instalação de dez bases de interceptação na Polônia e um sistema de radares na República Checa. Na sexta-feira, a Polônia rejeitou a oferta dos EUA para aumentar suas defesas aéreas em troca da utilização de seu território para a instalação do escudo de mísseis.Apesar da rejeição, o governo polonês declarou-se aberto a negociações com Washington. "Não chegamos a um resultado satisfatório na questão do aumento de segurança da Polônia", disse o primeiro-ministro Donald Tusk em uma entrevista coletiva depois de ter estudado a proposta americana.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.