República Checa retira população das áreas inundadas

Um capa branca de neve cobriu inesperadamente neste sábado Paris, surpreendendo os habitantes dacapital francesa, habituados nos últimos dois meses atemperaturas primaveris, enquanto que na Alemanha à continuidadedo mau tempo se acrescenta a preocupação com a enchente do rioElba em razão das fortes chuvas. A cheia dos rios também colocoua República Checa em estado de alerta, levando as autoridades a ordenarem aretirada da população das regiões inundadas. Em Paris, onde o aeroporto internacional Charles deGaulle ficou bloqueado durante várias horas por uma inusualnevasca, as autoridades também foram obrigadas a fechar as viasde acesso à margem esquerda do rio Sena, que transbordou,alarmando a população. A neve, que caiu entre as 11 horas e as 15 horas (horário locail), émuito pouco freqüente em Paris, e os turistas puderam fotografara Torre Eiffel, os Campos Elíseos, o Louvre e Montmartre com umaspecto de Sibéria. As nevascas mais consistentes ocorreram sobre o nordesteda França, complicando o retorno a seus lares de milhares defamílias que voltavam das férias de inverno nos Alpes. Na Alemanha, uma mulher tornou-se a terceira vítimafatal do mau tempo morrendo afogada em Kallmuenz, no estado daBaviera (sul do país).Várias regiões alemãs continuam sob as águas, devido àsfortes chuvas do últimos dias e às cheias dos rios, incluindo oDanúbio - embora o curso desse rio não fosse motivo de alarmeaté a noite deste sábado. Ao mesmo tempo, uma tempestade de neve e vento afetoufortemente o extremo oriental da Rússia, provocando oafundamento no Pacífico de um pesqueiro com seis pessoas abordo. Em Moscou, as fortes nevascas levaram a temperatura paraem torno de zero grau - uma trégua para o termômetro, quedurante as festas de ano-novo chegou a marcar 25 graus abaixo dezero.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.