República Dominicana confirma primeira morte por cólera no país

Doença já infectou 225 pessoas no páis e matou quase 4 mil no Haiti

Associated Press

24 de janeiro de 2011 | 15h40

SANTO DOMINGO - Um imigrantes haitiano se tornou a primeira pessoa a morrer de cólera na República Dominicana, anunciaram nesta segunda-feira, 24, autoridades sanitárias.

 

O Ministério da Saúde da República Dominicana disse que François Renauld, de 53 anos, morreu na sexta-feira em um hospital em Higuey, cidade a cerca de 175 km de Santo Domingo.

 

O ministro da Saúde Bautista Rojas disse que uma autópsia mostrou que Renauld morreu de cólera, que por transmitido por fezes e pode ser prevenida com acesso a água potável e higiene básica.

 

Epidemiologistas não encontraram outro foco da doença no distrito rural onde Renauld vivia, juntamente com outras centenas de haitianos.

 

Autoridades estão tentando descobrir a quanto tempo Renauld vivia na República Dominicana.

A cólera já infectou 225 pessoas no país e matou quase 4 mil no vizinho Haiti.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.