Republicano promete atacar usina iraniana

Na véspera da prévia de hoje, Santorum, estrela ascendente do partido, defende apoio a Israel

DENISE CHRISPIM MARIN, ENVIADA ESPECIAL / SALEM, EUA, O Estado de S.Paulo

10 de janeiro de 2012 | 03h06

Em seu último comício antes das primárias republicanas que ocorrem hoje em New Hampshire, nordeste dos EUA, o ultraconservador Rick Santorum prometeu aos eleitores bombardear a usina nuclear de Fordo, no Irã, se for escolhido como candidato do partido e vencer a eleição presidencial de novembro.

Santorum disse que ofereceria um prazo para o Irã desmantelar a usina de enriquecimento de urânio, mas não mencionou se buscaria apoio do Conselho de Segurança da ONU. "Não declararei guerra, mas fazer ataques cirúrgicos à usina de Qom (em referência à central de Fordo), como Israel fez com a Síria", disse - em 2007, um ataque israelense destruiu a usina síria de Deir ez-Zor.

Em seu discurso, o pré-candidato republicano disse não haver argumento sólido para o Irã apostar na energia nuclear, por ser um dos países mais ricos em petróleo. Radical na defesa do apoio irrestrito dos EUA a Israel, Santorum, segundo pesquisas, não deve ter um bom desempenho em New Hampshire, Estado onde os republicanos são tradicionalmente mais flexíveis e tolerantes.

New Hampshire será palco da segunda etapa do processo de escolha do candidato à presidência, na qual todo e qualquer eleitor pode votar, mesmo não sendo registrado como republicano. Cerca de 40% de seu eleitorado é independente, ou seja, não está filiado a nenhum partido.

No entanto, uma vitória republicana nas eleições gerais em New Hampshire é tida como improvável - cerca de 80% dos eleitores prometem votar em Barack Obama se a taxa nacional de desemprego, hoje de 8,5%, cair ainda mais.

Romney. O grande favorito para vencer as primárias republicanas no Estado é Mitt Romney, ex-governador de Massachusetts e vencedor da primeira prévia em Iowa. Em duas pesquisas divulgadas ontem, ele se manteve na frente com folga.

Segundo sondagem da Suffolk University, ele tem 13 pontos porcentuais à frente do segundo colocado, Ron Paul. De acordo com pesquisa da Universidade de New Hampshire, a diferença é de 24 pontos porcentuais. Em caso de vitória, ele será o primeiro republicano a vencer as duas primeiras prévias na história do partido.

A primeira primária após New Hampshire ocorrerá na Carolina do Sul, no dia 21, onde a disputa está mais acirrada. Romney também lidera as pesquisas, mas a diferença é menor. De acordo com o instituto Rasmussen, ele tem apenas 3 pontos porcentuais à frente de Santorum (27% a 24%).

Ligado à organização católica Opus Dei, Santorum tornou-se a principal aposta dos radicais conservadores, sobretudo os fundamentalistas cristãos, para impedir a escolha de Romney, candidato do establishment republicano. Mas, segundo analistas, se o ex-governador de Massachusetts vencer mais uma vez na Carolina do Sul será muito difícil impedir que a vaga do Partido Republicano fique com ele.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.