Republicano Ryan leva mãe a comício sobre sistema de saúde

O pré-candidato republicano a vice-presidente dos Estados Unidos, Paul Ryan, deu um toque pessoal ao debate sobre o sistema de saúde do país, levando sua mãe idosa para o palco, em um comício a milhares de idosos em uma comunidade de aposentados da Flórida.

Reuters

18 de agosto de 2012 | 14h00

"Quando eu penso sobre o Medicare, não se trata apenas um programa, não é um monte de números, é sobre o que minha mãe depende, é o que minha avó teve", disse Ryan, 42, na The Villages, uma comunidade fortemente conservadora.

Ryan abraçou sua mãe, Betty Douglas, uma senhora de 78 anos que vive parte do tempo na Flórida. Ela acenou para o público.

A escolha de Ryan pelo republicano Mitt Romney colocou em foco o feito mais conhecido do parlamentar de Wisconsin, um plano de orçamento que vai cortar os custos do Medicare ao convertê-lo de um programa que garante benefícios de saúde a aposentados a um que fornece subsídios limitados na compra de cobertura.

A campanha de reeleição do democrata Barack Obama está atacando o plano de Ryan, afirmando que ele vai "acabar com o Medicare como o conhecemos". Enquanto isso, os republicanos acusam Obama de cortar 716 bilhões de dólares do Medicare para pagar por uma reforma na legislação de assistência de saúde que o presidente assinou em 2010.

Tudo o que sabemos sobre:
POLITICAEUARYANMEDICARE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.