Republicanos criticam política externa dos EUA

Os principais candidatos do Partido Republicano à Presidência dos Estados Unidos demonstraram posições rígidas sobre a política de relações exteriores do país em debate realizado na noirte de sábado. O ex-governador de Massachusetts Mitt Romney, considerado o favorito na disputa interna do partido pela candidatura, afirmou que "o Irã não terá armas nucleares" caso ele seja eleito para a Casa Branca.

Agência Estado

13 de novembro de 2011 | 21h08

A maioria dos candidatos, com exceção de Jon Huntsman, ex-embaixador do presidente Barack Obama em Pequim, prometeu políticas mais rígidas contra a China, potência asiática que eles afirmar estar roubando direitos de propriedade intelectual dos Estados Unidos, ganhando vantagem comercial por meio da manipulação do câmbio e drenando os empregos no país.

Embora houvesse pontos de discordância, os oito candidatos reunidos na noite de sábado na universidade Wofford College, em Spartansburg (Carolina do Sul), foram unânimes no que diz respeito ao peso das críticas sobre a política externa do governo Obama.

Romney tem se destacado no Partido Republicano nos últimos meses, mas concorre de forma acirrada como o empresário e novato na política Herman Cain, da Geórgia. Newt Gingrich, ex-porta-voz da Câmara dos Representantes também tem ganhado apoio. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
EUArepublicanosdebate

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.