Republicanos fazem campanha em prévia nos EUA

Os pré-candidatos republicanos à presidência dos Estados Unidos Mitt Romney e Newt Gingrich fizeram campanha hoje até o último minuto, antes das urnas serem fechadas na Carolina do Sul, em uma primária que pode definir os rumos da disputa para saber que vai enfrentar o presidente Barack Obama.

AE, Agência Estado

21 de janeiro de 2012 | 18h53

Romney está lutando contra uma repentina ascensão de Gingrich, enquanto os outros rivais, Rick Santorum e Ron Paul, tentam surpreender. Romney, ex-governador de Massachusetts, afirma que é o mais preparado para enfrentar Obama, enquanto Gingrich é ex-presidente da Câmara dos Representantes, eleito por Geórgia, Estado vizinho à Carolina do Sul. Santorum é ex-senador pela Pensilvânia.

Romaney, Gingrich e Santorum fizeram campanha hoje no norte conservador da Carolina do Sul. Já Paul, legislador pelo Texas com uma postura mais liberal, não participou de nenhum evento público hoje no Estado, mas planeja visitar voluntários que trabalham na sua campanha.

Desde 1980 o vencedor da primária da Carolina do Sul acaba ganhando fôlego na campanha e se torna o candidato republicano à presidência dos EUA. Caso Romney vença, ele sai na liderança para a primária da Flórida, no dia 31 de janeiro. Ele obteve uma forte vitória em New Hampshire e perdeu por pouco a disputa em Iowa.

Mas caso Romney perca na Carolina do Sul, isso pode levar a batalha pelo candidato republicano a se estender por meses, o que exporia ainda mais as rixas dentro do partido entre aqueles que querem um representante que possa derrotar Obama e aqueles que defendem um político mais conservador.

Ontem Romney não parecia muito confiante, ao afirmar para repórteres que, na Carolina do Sul, "eu percebi que ainda tenho um longo caminho a percorrer e que Gingrich é de um Estado vizinho, bem conhecido, popular, e, francamente, estar em uma disputa apertada como essa, às vésperas da votação, é excitante".

Romney tem sido alvo nos últimos dias de uma série de questionamentos sobre sua fortuna pessoas e impostos, enquanto Gingrich têm subido nas pesquisas, após algumas performances boas em debates, que apelaram às bases do Partido Republicano. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
RepublicanosEUAeleiçõesprévia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.