Republicanos formalizam candidatura de Romney

O ex-governador de Massachusetts, Mitt Romney, foi eleito nesta terça-feira candidato oficial do Partido Republicano à presidência dos Estados Unidos e enfrentará o democrata Barack Obama, nas eleições que ocorrerão em 6 de novembro. Os delegados presentes na Convenção Nacional Republicana, realizada em Tampa, na Flórida, anunciaram, Estado por Estado, seus votos e deram a maioria suficiente, como estava previsto, a Romney, assim como a seu candidato à vice-presidência, o congressista por Wisconsin, Paul Ryan.

Agência Estado

29 de agosto de 2012 | 01h45

Romney, de 56 anos, vê concretizado seu sonho de ser nomeado candidato republicano na corrida presidencial, depois de fracassar em 2008, e de superar uma longa disputa nas primárias, em que concorreu com vários adversários. Romney precisava de no mínimo 1.144 delegados para conseguir a nomeação, e obteve 2.061, contra apenas 190 do ex-senador do Texas e antibelicista Ron Paul, um de seus rivais nas primárias e que se recusou a lhe dar apoio. Paul Ryan, escolhido por Romney para ser seu vice, foi escolhido por aclamação.

A mulher do candidato republicano, Ann Romney, afirmou ontem, em seu discurso na Convenção Nacional do partido que os eleitores dos EUA "podem confiar" nele [Mitt], pois ele "moverá céu e terra para que este país seja um lugar melhor". "Podem confiar em Mitt. Ele ama os EUA, ele nos conduzirá a um lugar melhor. Deem a ele esta oportunidade, deem aos EUA esta oportunidade". Ao concluir o discurso, em que Ann também defendeu o papel essencial da mulher na sociedade, Romney apareceu de surpresa no palco, lhe deu um beijo e os dois saíram de mãos dadas.

Também nesta terça-feira, os líderes republicanos aprovaram por aclamação a plataforma de governo do partido, de 62 páginas, com uma "visão conservadora", que proíbe o aborto, se opõe ao casamento de homossexuais e apoia a criação de um muro na fronteira sudoeste do Estados Unidos. O documento propõe ainda uma simplificação do sistema tributário, a transparência nas relações, redução dos gastos fiscais e reforma do sistema "Medicare" para idosos e aposentados.

Na área comercial, a plataforma dos republicanos propõe ainda paridade comercial plena com a China, sugerindo que o país imponha tarifas se Pequim não corrigir sua políticas monetárias.

A nomeação de Romney ocorreu durante a convenção do partido em Tampa, na Flórida, bastante atrapalhada pela passagem do agora furacão Isaac pela costa americana. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
EUARomneycandidatorepublicano

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.