Resgatados 23 sobreviventes de naufrágio na Indonésia

Fortes ondas e a chuva atrapalharam hoje as equipes de resgate que buscavam cerca de 250 pessoas desaparecidas após um embarcação naufragar perto da ilha Sulawesi, na Indonésia. O ferry Teratai Prima, de 700 toneladas, foi atingido ontem, antes do amanhecer, pelo ciclone tropical Charlote, segundo funcionários e testemunhas. Pelo menos 23 pessoas foram resgatadas até agora e um corpo foi encontrado."As pessoas estavam gritando: ''Socorro, socorro!''", lembrou o sobrevivente Sampara Daeng Gassing, de 35 anos, que se agarrou a um pneu por duas horas. Gassing perdeu seu padrasto e o filho de 9 anos na tragédia. O ferry foi atingido por ondas de até 4 metros, segundo Gassing, que chegou hoje com outros sobreviventes no porto de Parepare, onde começou a jornada do ferry.O capitão - que também sobreviveu - está sendo investigado por supostamente ignorar os alertas da agência meteorológica da Indonésia de que as condições para a viagem estavam muito perigosas, segundo o ministro dos Transportes, Jusman Syafi''i Djamal. Acredita-se que cerca de 250 passageiros e 17 tripulantes estavam a bordo do ferry quando ocorreu o acidente, segundo o ministro. Porém, as listas de passageiros nessas embarcações na Indonésia são em geral imprecisas.O naufrágio foi tão rápido que a tripulação "não teve chance de pedir aos passageiros para colocarem os coletes salva-vidas", afirmou Djamal, citando o relato do capitão. "Muitos passageiros estavam dormindo."O ferry havia sido inspecionado em 9 de dezembro, e suas condições eram boas, segundo o Ministério dos Transportes. Os navios são uma importante forma de transportes na Indonésia, um arquipélago com mais de 17 mil ilhas e uma população de 235 milhões de pessoas. A superlotação e os problemas com regulamentos de segurança matam centenas de pessoas anualmente no país.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.