Resgate chega a áreas destruídas pelo furacão Ike

Mais de 48 horas após a passagem do furacão Ike pela Costa do Golfo, nos Estados Unidos, equipes de resgate chegaram pela primeira vez hoje em áreas isoladas pela tempestade. Pessoas foram resgatadas e vizinhanças inteiras simplesmente desapareceram. Helicópteros de uma força-tarefa do Texas levaram 115 encarregados do resgate pela bastante prejudicada Península Bolívar, a leste da também muito atingida cidade de Galveston. Segundo o líder das operações, Chuck Jones, foram os primeiros a chegarem à área. "Eles tiveram muita devastação por ali", relatou Jones. "Foi um choque direto." Algumas subdivisões da área haviam sumido, relatou.O Ike também atingiu Houston e forçou milhares de pessoas a seguirem para abrigos. O número de vítimas do furacão subiu para 30 em oito Estados, muitos deles bem a norte da costa do Golfo do Texas. A tempestade se dirigiu através do Meio-Oeste, deixando um rastro de enchentes e destruição. Em Houston havia muitos vidros quebrados pela força dos ventos e da água nas ruas. A cidade está sob estado de sítio e milhões de pessoas, sem energia elétrica. Segundo as equipes de resgate, quase 2.000 pessoas foram salvas até a tarde de ontem. Muitas haviam ignorado as ordens de retirada e agora seguiam em ônibus para temporadas em abrigos em San Antonio e Austin.Em cidades bastante atingidas como Orange, Bridge City e Galveston, autoridades realizavam buscas porta a porta durante a noite. O objetivo era encontrar um número não determinado de pessoas, muitas sem energia ou suprimentos. Autoridades estimavam que demoraria pelo menos um mês para que milhares de pessoas tivessem restabelecidos o fornecimento de gás, a eletricidade e a comunicação. Além disso, o Ike danificou pelo menos 10 plataformas de produção de petróleo, segundo funcionários. Os danos, porém, afetaram apenas uma pequena parcela das 3.800 plataformas existentes no Golfo.O presidente George W. Bush planeja visitar as áreas atingidas amanhã. Segundo ele, a volta do fornecimento de energia é uma prioridade. O Ike foi rebaixado a uma depressão tropical ao se mover para o norte. Deixou dois milhões de pessoas sem energia no Texas, Arkansas e na Louisiana. O furacão matou ainda 80 pessoas no Caribe antes de chegar aos EUA.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.