Resgate de balsa grega termina com cinco mortes

Cinco pessoas morreram e dezenas estão sendo tratadas em hospitais por hipotermia depois de a balsa em que elas viajavam da Grécia para a Itália pegar fogo em alto mar e em meio a temperaturas congelantes no domingo. Em entrevista à imprensa, o primeiro-ministro italiano, Matteo Renzi, afirmou que todos os passageiros foram retirados da balsa.

Estadão Conteúdo

29 de dezembro de 2014 | 12h13

"Nós esperamos que a operação de resgate termine nas próximas horas", afirmou Renzi. Segundo o premiê, apenas 22 pessoas, todos membros da tripulação, ainda estão na balsa finalizando as buscas.

Um homem morreu tentando escapar das chamas e quatro corpos foram encontrados no mar perto da embarcação. O Norman Atlantic havia partido do porto grego de Patras para Ancona, na Itália, com 478 pessoas, entre passageiros e tripulantes.

"Foi como uma cena do inferno", afirmou uma passageira grega a redes de televisão europeias. "A balsa foi atingida por ondas gigantes e havia fogo em todo lugar. O deque estava queimando sob os nossos pés. Foi um milagre termos sobrevivido", relatou.

Um porta-voz da Marinha Italiana informou que há planos de rebocar a embarcação para um porto da Itália ou da Albânia, mas eles estão suspensos enquanto a operação de resgate é finalizada. Fonte: Dow Jones Newswires.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.