Roberto Godoy, O Estado de S.Paulo

24 de janeiro de 2014 | 02h04

Os caças israelenses Kfir/B60 são muito superiores aos anteriormente escolhidos Mirage F-1 da Espanha, vítimas de senilidade tecnológica e da manutenção precária. Embora tenham sido produzidos nos anos 80, os Kfir em oferta foram modernizados pelo fabricante. Ganharam um sofisticado radar de varredura abrangente, capaz de detectar alvos a longa distância no ar e em terra, além de dirigir mísseis até o impacto final. Têm motores e sistemas eletrônicos novos, velocidade de

2.400 km/h, com capacidade de reabastecimento em voo. Sob as asas, estão até 6,3 toneladas de cargas de ataque, mais dois canhões de 30 mm. Os 18 caças vão equipar dois ou três esquadrões e podem trazer de volta o poder de fogo da aviação de combate argentina. Só isso já vale os

US$ 500 milhões do contrato.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.