Resgate dos mineiros começará na próxima terça-feira, diz Chile

Operações de salvamento devem durar entre três e oito dias, diz ministro

Efe

08 de outubro de 2010 | 12h19

SANTIAGO - O resgate dos 33 mineiros presos desde o dia 5 de agosto em uma mina a 700 metros de profundidade no norte do Chile começará na terça-feira, confirmou o governo chileno nesta sexta-feira, 8.

 

Veja também:

especialInfográfico: animação mostra como será o resgate

 

O anúncio foi feito pelo ministro da Saúde chileno, Jaime Mañalich, na cidade de Copiapó, onde disse que a perfuradora do Plano B poderia chegar nesta sexta-feira ao local onde estão os mineradores.

 

Uma vez alcançadas as galerias onde os mineiros estão presos, uma equipe de especialistas fará uma revisão técnica das condições do túnel escavado para determinar se será necessário o uso de um revestimento em toda a sua extensão para evitar acidentes na hora do resgate. Qualquer que seja o aval dos técnicos, o resgate deve durar entre três e oito dias, de acordo com o ministro da Mineração, Laurence Golborne.

 

Os mineiros estão presos há mais de dois na mina San José em Copiapó, no Atacama. Desde que eles foram descobertos com vida, poucos dias depois de ocorrer o desabamento que os isolou, o governo mobilizou grande esforço para seu resgate. A primeira previsão era de que os mineiros seriam resgatados somente perto do Natal, mas o andamento das operações ocorreu melhor que o planejado.

Tudo o que sabemos sobre:
Chilemineirosresgatemineiros no Chile

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.