Resistência iraquiana chega ao norte do país

Um novo ataque a um comboio militar americano, em Mossul, e a um importante oleoduto na região de Kirkuk, entre domingo à noite e hoje, são um novo sinal de que a guerrilha iraquiana vem levando suas operações para o norte do Iraque. A resistência à ocupação liderada pelos EUA era mais forte no chamado triângulo sunita, localizado no centro do Iraque e ao norte e oeste de Bagdá. Mas, nas últimas semanas, os combatentes iraquianos impuseram muitas baixas aos americanos na área de Mossul, bem como a policiais e políticos iraquianos que cooperam com os EUA.Um soldado americano foi ferido na emboscada em Mossul, quando o veículo em que estavam passou sobre uma bomba colocada numa estrada e, ao mesmo tempo, guerrilheiros abriram fogo. Moradores da área disseram que as tropas americanas imediatametne isolaram a área de Hay al-Dobat e passaram a atirar em todas as direções. No dia anterior, dois militares foram mortos no centro de Mossul, e depois seus corpos foram mutilados por uma multidão que cercou e saqueou o veículo.Ghazi al-Talabani, coordenador regional da segurança da Northern Oil Company, admitiu que o incêndio no oleoduto em Kirkuk era "um dos atos de sabotagem" de que têm sido alvo as redes administradas por essa empresa. O fogo se espalhava por uma linha que conecta os campos petrolíferos de Janbur ao principal oleoduto da região.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.