Resolução da ONU acabaria com sanções contra o Irã em 10 anos

Um rascunho da resolução da Organização das Nações Unidas para implementar o acordo nuclear prevê que as sanções voltarão a ser impostas, caso Teerã deixe de cumprir suas obrigações. Mas também aponta que esse processo de retirada acabará em dez anos.

Estadão Conteúdo

15 de julho de 2015 | 23h37

O rascunho, obtido nesta quarta-feira pela Associated Press, diz que nenhuma das sanções da ONU contra o Irã devem ser aplicadas após dez anos. Mas uma fonte dos Estados Unidos familiarizada com as conversas diz que o Conselho de Segurança da ONU concordou que uma nova resolução seja adotada, ao final dos dez anos, para recolocar em vigor a possibilidade da volta das sanções por mais cinco anos.

O presidente dos EUA, Barack Obama, citou o mecanismo que permite a volta das sanções como sua principal defesa para a proposta de acordo, apesar das fortes críticas de membros do Congresso em Washington e de alguns aliados norte-americanos, como Israel. A França também ressaltou o fato de que as sanções voltarão a vigorar, caso o Irã quebre as promessas. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
ONUIrãnuclear

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.