Resolução pode ter agenda para desarmamento até dia 17, diz Blair

O governo britânico disse hoje que estaria preparado para modificar o rascunho de resolução que autoriza ataque contra o Iraque, numa tentativa de conseguir o apoio das Nações Unidas para a proposta. Um porta-voz do primeiro-ministro, Tony Blair, disse que o país e os EUA considerariam a inclusão de um cronograma detalhado de desarmamento na resolução, para que o Iraque o cumprisse até 17 de março, a fim de evitar um ataque. "A idéia de apresentar tarefas de desarmamento com datas específicas está sendo considerada por alguns membros do Conselho", disse o porta-voz. "Estamos considerando indicadores detalhados, os quais deverão ser cumpridos por Saddam antes do limite da próxima segunda-feira", acrescentou. Blair sugeriu ainda a possibilidade de a Grã-Bretanha e os EUA ampliarem a data-limite, de 17 de março, mas não por um longo período. "A data de 17 de março é a única data na resolução. Se outros colegas tiverem outras idéias, nos ouviremos", afirmou. As informações são das agências internacionais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.