Resort em Mali é atacado por homens armados

Ministro de Segurança confirma duas mortes e diz que foi um ataque jihadista

O Estado de S.Paulo

18 de junho de 2017 | 15h32

Um resort de luxo, popular entre estrangeiros ocidentais, fora da capital de Mali, Bamako, foi atacado por homens armados neste domingo, 18, segundo o Ministério da Segurança do país. Pelo menos duas pessoas foram mortas. 

O ministro de Segurança, Salif Traoré, afirma que o atentado foi um ataque jihadista. "Foi um ataque jihadista. Forças especiais do Mali intervieram e cerca de vinte reféns foram libertados. Infelizmente, há muito dois mortos, incluindo uma (mulher com dupla nacionalidade) Franco Gabão ", disse o ministro à AFP. 

As informações sobre o número de vítimas divergem, até o momento. Segundo fontes policiais informaram à agência EFE, três pessoas foram mortas no ataque e as vítimas seriam soldados da força multinacional em Mali. 

O resort, chamado Le Campement Kangaba, fica na cidade de Dougourakoro, ao leste de Bamako, e costuma ser frequentado por turistas estrangeiros nos fins de semana. As forças especiais malienses estão no local.

"Campement Kangaba está bloqueado e uma operação está em andamento", disse um porta-voz do Ministério da Segurança, Baba Cisse. "A situação está sob controle". /REUTERS, AFP e EFE

Tudo o que sabemos sobre:
MaliBamako

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.