Restaurante é multado por servir detergente na Nova Zelândia

Recipiente do líquido foi trocado com o do vinho; cafeteria terá de pagar cerca de R$ 3.700 às clientes

Associated Press,

16 de junho de 2008 | 14h25

O dono de um cafeteria na Nova Zelândia foi multado por servir por engano detergente ao invés de vinho quente, causando danos emocionais em duas mulheres, informaram as autoridades locais nesta segunda-feira, 16. O Chico's Restaurant, de um resort de Queenstown, foi condenado por vender comida contendo material estranho - hidróxido de sódio.   A promotora pública Sarah McKenzie disse à corte distrital de Queenstown que as duas mulheres foram levadas ao hospital após beberem o líquido em julho. Uma das vítimas era uma cliente que pediu uma taça de vinho no Queenstown's Old Man Rock Cafe, que pertence ao Chico's Restaurant.   Ela cuspiu o líquido quando sentiu uma queimação na boca. Um funcionário do café se ofereceu para testar a bebida e sofreu uma reação similar, informou a promotora.   Ao investigar o incidente, os donos da cafeteria descobriram que o recipiente do vinho foi trocado com o do detergente. A Justiça determinou que o restaurante deverá pagar o equivalente a cerca de R$ 3.700 às clientes por danos emocionais e gastos com advogados.   De acordo com as leis da Nova Zelândia, neste tipo de acidente não intencional a vítima não pode processar o estabelecimento, mas a reposição dos custos com tratamentos e perdas estão previstas na legislação.

Mais conteúdo sobre:
Nova Zelândia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.