Restos mortais de Neruda serão exumados

Os restos mortais do Prêmio Nobel de Literatura Pablo Neruda serão exumados, determinou um juiz chileno que investiga a morte do poeta, em 1973, atribuída a um câncer. A investigação foi aberta após denúncia de homicídio feita pelo Partido Comunista do Chile, no qual ele militava. O motorista de Neruda, Manuel Araya, disse que ele foi envenenado por agentes da ditadura quando estava internado.

O Estado de S.Paulo

09 de fevereiro de 2013 | 02h07

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.