REUTERS/Darren Staples
REUTERS/Darren Staples

Resultado de eleição britânica deve ser divulgado na madrugada de sexta

Principais partidos aparecem tecnicamente empatados, mostram pesquisas; líderes votaram na manhã desta quinta-feira

Fernando Nakagawa, Correspondente / Londres, O Estado de S. Paulo

07 de maio de 2015 | 09h07

LONDRES - Os principais líderes dos partidos políticos britânicos já votaram nesta quinta-feira, 7, nas eleições gerais da Grã-Bretanha. A votação começou às 7 horas (3 horas, em Brasília) e os postos de votação permanecerão abertos até 22 horas. Os resultados começam a ser divulgados cerca de uma hora após o fechamento das zonas eleitorais e até o fim da madrugada de sexta-feira os britânicos já devem saber a nova composição da Câmara dos Comuns, o Parlamento que elege o primeiro-ministro. 

A última pesquisa de intenção de voto do instituto Lord Ashcroft, divulgada nesta quinta, mostra um empate entre os dois partidos principais partidos - o Partido Conservador, do premiê David Cameron, e o Partido Trabalhista, de Ed Miliband, cada um com 33% de apoio. Nos dois levantamentos Ashcroft anteriores, os conservadores estavam na liderança, com 2 pontos de vantagem nesta semana e 6 pontos de frente no fim de abril.



Já a pesquisa final encomendada por ICM/Guardian mostra os trabalhistas com 1 ponto de vantagem: 35% das intenções de voto contra 34% dos conservadores. O UKIP aparece em terceiro lugar com 11% e os liberais-democratas em quarto, com 9% das intenções.

Os resultados seguem a tendência mostrada pelas pesquisas divulgadas nos últimos dias. Na quarta-feira, o levantamento do instituto YouGov mostrou tanto trabalhistas quanto coservadores com 34% das intenções de voto. 

O quadro aponta para uma eleição sem maioria no Parlamento, o que deverá deflagrar forte negociação para a costura de uma coalizão. Por isso, o apoio dos partidos menores será determinante para saber quem será o novo primeiro-ministro. 

Na eleição, são escolhidos 650 representantes parlamentares que representam a população da Inglaterra, Escócia, Gales e Irlanda do Norte. Para eleição do primeiro-ministro, é preciso que o partido obtenha a maioria da casa. Caso não seja alcançado o número de 326 cadeiras, os partidos partem para a costura de uma coalizão. 

Estão inscritos para votar quase 50 milhões de britânicos e são esperados cerca de 30 milhões de votos. O voto não é obrigatório na Grã-Bretanha. Além do voto tradicional na cédula preenchida nas zonas eleitorais, é possível votar antecipadamente por correio. / COM REUTERS

Tudo o que sabemos sobre:
Grã-Bretanhaeleições gerais

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.