Resultado parcial mostra disputa acirrada no Afeganistão

Resultados parciais da eleição presidencial no Afeganistão mostraram que a disputa continua acirrada entre o ex-ministro de Relações Exteriores Abdullah Abdullah e o ex-ministro de Finanças Ashraf Ghani. De acordo com os números divulgados neste domingo, Abdullah tem 41,9% dos votos e Ghani, 37,6%. Até agora, foram contados menos de 10% dos 7 milhões de votos da eleição de 5 de abril. Em terceiro lugar está outro ex-ministro de Relações Exteriores, Zalmai Rassoul, com 9,8%. O vencedor da disputa substituirá Hamid Karzai, presidente afegão há uma década.

AE, Agência Estado

13 de abril de 2014 | 11h33

O presidente da Comissão Eleitoral Independente, Ahmad Yousuf Nouristani, observou que os resultados podem mudar no futuro, já que o número de votos contados ainda é pequeno. O resultado preliminar da eleição deve sair em 24 de abril e o final, em maio, após as alegações de fraude terem sido investigadas. Quase 1.900 queixas de fraude foram registradas, embora o número seja menor que o da última eleição. Houve ameaças de insurgentes, que realizaram vários ataques antes da votação. O comparecimento dos eleitores, no entanto, não foi prejudicado por esses ataques.

Em entrevista após a divulgação dos resultados parciais, Abdullah disse que vem mantendo conversas com Rassoul, mas que ainda é cedo para discutir uma possível aliança. Ele disse ainda que vai buscar um governo de unidade, mas que Ghani não fará parte dele. "O dr. Ghani pode servir como uma oposição leal. Isso também é um serviço à nação." Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
AFEGANISTÃOELEIÇÃO

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.