Resultado preliminar aponta para 2º turno na Ucrânia

Os resultados preliminares oficiais das eleições presidenciais da Ucrânia mostravam hoje que deve haver um segundo turno no país. As eleições de ontem foram vencidas por Viktor Yanukovych, mas ele não conseguiu evitar uma nova disputa, contra a primeira-ministra Yulia Tymoshenko. O atual presidente, Viktor Yushchenko, não conseguiu passar para o segundo turno. No poder desde janeiro de 2005, ele tornou-se bastante impopular entre os ucranianos.

AE, Agencia Estado

18 de janeiro de 2010 | 10h03

Yanukovych foi o principal alvo da chamada Revolução Laranja, ocorrida no país em 2004, após denúncias de manipulação eleitoral em favor dele. Agora, Yanukovych obteve um bom retorno na corrida presidencial. Ironicamente, deve enfrentar em um disputado segundo turno, afirmou uma das líderes do movimento de 2004.

Com 80% das urnas apuradas, Yanukovych aparecia com 35,8% dos votos. Político pró-Rússia, Yanukovych venceu as eleições de 2004, canceladas pela Suprema Corte da Ucrânia após grandes protestos nas ruas do país, por causa de supostas fraudes. Os resultados oficiais finais serão divulgados pela Comissão Central Eleitoral nos próximos dez dias. O segundo turno ocorrerá em 7 de fevereiro.

Os resultados também mostram que Yulia deve ir para o segundo turno. Uma pesquisa de boca-de-urna realizada por importantes empresas do setor do país deu à primeira-ministra 27,2% dos votos. Segundo essa sondagem, Yanukovych ficaria com 31,5% do total de votos válidos. Outra pesquisa, do Grupo GfK, também previa um segundo turno.

A eleição é um passo na restauração da influência russa no país de 46 milhões de habitantes, após um período em geral visto como de impasse no Legislativo, com ausência de reformas e dificuldades na economia, sob o comando do presidente Viktor Yushchenko, o líder da Revolução Laranja, movimento visto como mais próximo do Ocidente.

Rússia

Yulia defende uma aproximação com a Rússia, ainda que também pretenda melhorar as relações com o Ocidente. Como Yanukovych, ela disse que deseja abandonar os esforços para o país integrar a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), de olho nas relações bilaterais com Moscou.

Yushchenko, que foi envenenado com dioxina durante a corrida eleitoral de 2004, ficou apenas em quinto lugar, com 6% dos votos, segundo as pesquisas. Os eleitores se mostravam cansados de um liderança que não obteve sucesso em áreas importantes, como a melhoria do padrão de vida e o combate à corrupção.

"O dia de hoje marca o fim do poder Laranja", disse Yanukovych em comentários na televisão. "Não haverá espaço para (Yushchenko) no segundo turno. Ele perdeu oficialmente a confiança do povo. A previsão agora é que o segundo turno seja bastante disputado. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Ucrâniaeleições2º turnoRússia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.