Retirada das tropas italianas no Iraque pode ocorrer "antes do verão"

O líder dos comunistas italianos, Oliviero Diliberto, aliado de Romano Prodi, assegurou hoje que a retirada das tropas italianas do Iraque poderá ser feita antes do verão europeu. A decisão será tomada na reunião do dia 30 de junho, quando haverá uma avaliação do financiamento da operação. Prodi, líder da aliança de centro-esquerda, à qual Diliberto pertence, prometeu durante a campanha eleitoral que retiraria as tropas do Iraque "o mais rápido possível", embora não tenha estabelecido uma data. Ele também afirmou que isto ocorreria de forma "consensual" com o governo de Bagdá. O debate sobre a presença em território iraquiano foi reaberto na quinta-feira passada, por causa de um atentado que matou três militares italianos e um romeno, em uma estrada de Nassiriya. O Executivo italiano mantém cerca de 2.600 soldados na província meridional iraquiana de Nassiriya na missão Antiga Babilônia, que começou em junho de 2003. Vinte e nove militares italianos morreram no Iraque desde o início da guerra.

Agencia Estado,

30 Abril 2006 | 13h34

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.