Retirada de ´suspeitos´ de vôo preocupa líderes islâmicos

Líderes islâmicos e grupos de defesa dos direitos humanos na Grã-Bretanha manifestaram neste domingo preocupação com o caso de dois homens de aparência árabe que foram retirados de um avião depois que outros passageiros disseram que temiam se tratar de "terroristas".O diretor da Comissão Islâmica de Direitos Humanos, Massoud Shadjareh, disse que o incidente é "exatamente o tipo de coisa com que ficamos preocupados", de acordo com a agência de notícias PA."Há uma crescente islamofobia sendo implementada na Guerra contra o Terror", afirmou. Alguns passageiros de um vôo da companhia aérea Monarch Airlines, que fazia a rota de Málaga, na Espanha, para Manchester, na Inglaterra, na quarta-feira passada, disseram ter ficado temerosos depois de notar que os homens falavam árabe e se comportavam de maneira considerada atípica.Eles vestiam casaco pesado e paletó, apesar das altas temperaturas do verão na Espanha."Assim que os dois cavalheiros entraram no avião houve um silêncio. Quer as pessoas tenham julgado de maneira correta ou incorreta, elas ficaram com medo", disse Jo Schofield, passageira do avião."Era um vôo de (gente voltando de) férias para Manchester, cheio de gente de sandália e bermuda, e havia apenas duas pessoas que pareciam destoar da multidão", afirmou seu marido, Heath Schofield.BritânicosOs dois, que são cidadãos britânicos, foram retirados do avião e submetidos a verificações de segurança antes de terem permissão para pegar um outro vôo.O presidente do sindicato dos pilotos de aviação da Grã-Bretanha, David Reynolds, condenou a atitude dos passageiros do vôo da Monarch. "Não podemos ter uma situação em que um passageiro decide que outro passageiro não vai embarcar." O parlamentar britânico Khalid Mahmood disse que os homens aparentemente foram julgados pela cor de sua pele."Não é isso o que nós queremos. A cor da sua pele não deve identificar o que você é. É triste o que aconteceu."Mahmood pediu aos passageiros que entendam que depois que as pessoas têm permissão para passar pela segurança do aeroporto, não há problema.No dia 10 de agosto, as autoridades britânicas decretaram alerta crítico de segurança e detiveram mais de 20 pessoas, anunciando que haviam frustrado um plano de explodir aviões sobre o Oceano Atlântico.Desde então, o alerta foi reduzido e algumas das rigorosas medidas de segurança nos aeroportos britânicos impostas naquela semana foram relaxadas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.