Retomada da produção de petróleo na Líbia vai demorar

O ministro de Finanças do governo rebelde da Líbia, Ali Tarhouni, afirmou que os campos de petróleo localizados na metade oriental do país, que está sob controle da oposição, não retomarão sua produção até que seja seguro enviar trabalhadores para a área.

AE, Agência Estado

29 de maio de 2011 | 17h01

Segundo ele, os rebeldes estão "trabalhando dia e noite para assegurar a volta da produção" e que assim que "houver um nível mínimo de segurança, nós retomaremos os trabalhos". Ele alertou, no entanto, que "não será em questão de semanas" e que a volta aos trabalhos "vai levar algum tempo".

Antes do levante contra o regime de Muamar Kadafi, a Líbia produzia cerca de 1,6 milhão de barris de petróleo por dia, pouco menos de 2% da produção mundial. A produção foi interrompida durante a revolta, iniciada em 15 de fevereiro. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Líbiaataquespetróleorebeldes

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.