Seth Wenig/AP
Seth Wenig/AP

Retrospectiva 2011: Busca palestina de adesão à ONU

Palestinos querem que seu Estado seja reconhecido, mas enfrentam resistência dos EUA e de Israel

estadão.com.br

20 de dezembro de 2011 | 10h00

O presidente da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas, disse no início do ano que iria à ONU, durante a Assembleia-Geral, pedir o reconhecimento do Estado palestino. Apesar da oposição de Israel e dos Estados Unidos, o líder entregou o pedido aos chefes do órgão internacional no dia 28 de setembro, em uma iniciativa apoiada pela maioria dos membros da entidade.

 

Veja também:

documento PARA ENTENDER: A Palestina na Unesco

documento ENTENDA: Admissão à ONU é processo lento

tabela HOTSITE: A busca pelo Estado palestino

 

A expectativa de Abbas é que o futuro Estado palestino abrigue a Cisjordânia e Jerusalém Oriental, territórios ocupados por Israel na Guerra dos Seis Dias, de 1967, e a Faixa de Gaza, da qual o Estado judeu se retirou unilateralmente em 2005. Os israelenses rejeitam a iniciativa, dizendo que o assunto deve ser resolvido por meio de negociações - mesmo argumento usado pelos americanos.

 

O processo está sob avaliação de diferentes comitês da ONU, mas deve ser barrado no Conselho de Segurança devido ao poder de veto dos americanos. Os palestinos, porém, podem recorrer à Assembleia-Geral, onde precisam de maioria simples para obter o status de Estado observador. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.