David Jones/AP
David Jones/AP

Retrospectiva 2011: Onda de violência em Londres

Capital britânica viveu dias de caos, saques e depredação em agosto; governo respondeu com bloqueio de redes

estadão.com.br,

20 de dezembro de 2011 | 10h00

LONDRES, AGOSTO - No início de agosto, a polícia de Londres matou um homem negro nas imediações de Tottenham, uma das regiões mais pobres da capital britânica, localizada no norte da cidade. O episódio originou protestos pacíficos que, posteriormente, tornaram-se violentos e então deram início a uma das maiores crises de segurança pública vivida na cidade em anos.

 

Veja também

especialESPECIAL: Veja a retrospectiva da Internacional

tabela ESPECIAL: Veja a retrospectiva de 2011 

 

Durante cinco dias, Londres viveu o caos. O saldo dos confrontos foi de cinco mortos, mais de 3 mil detidos, lojas saqueadas, prédios e veículos incendiados e ruas depredadas. De acordo com o governo britânico, os prejuízos causados pelos dias de distúrbios superam os US$ 400 milhões.

 

Os protestos irritaram profundamente as autoridades. O primeiro-ministro, David Cameron, afirmou que muitas pessoas se aproveitaram da situação para praticar saques e roubos. Além disso, o governo perdeu credibilidade ao não controlar a crise - que ocorreu a apenas um ano da Olimpíada de 2012 - rapidamente.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.