Reunião com ditador norte-coreano não foi em vão, diz enviado chinês

O conselheiro de Estado chinês TangJiaxuan disse nesta sexta-feira à secretária de Estado americana, Condoleezza Rice, que a sua reunião de quinta-feira com o presidente norte-coreano, Kim Jong-il, "não foi em vão". "Felizmente, minha visita desta vez não foi em vão", disse Tang, sem dar mais detalhes, antes de sua reunião a portas fechadas com Rice. Acompanhado pelos vice-ministros Dai Bingguo e Wu Dawei, representante chinês nas conversas de seis lados sobre o programa nuclear norte-coreano, Tang foi recebido por Kim. Ele levou uma mensagem dopresidente da China, Hu Jintao, cujo conteúdo não foi revelado. Analistas chineses disseram que o objetivoda viagem foi pedir ao regime de Pyongyang que evite novos testes nucleares e explicar a Kim por que Pequim aprovou as sanções da resolução 1718da ONU. O resultado do encontro também não foi revelado. Segundo o jornal sul-coreano "Chosun Ilbo", que citou fontes diplomáticas chinesas, Kim afirmou que estaria disposto a voltar ao diálogo multilateral nuclear se Washington suspender suas sanções financeiras. Rice chegou nesta sexta-feira a Pequim para discutir uma aplicação firme das sanções contra Pyongyang. Ela se reunirá com o presidente Hu Jintao e o primeiro-ministro Wen Jiabao.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.