Kevin Frayer/AP
Kevin Frayer/AP

Reunião de travestis indianos acaba com até 15 mortes

Incêndio durante uma reunião em massa de travestis em Nova Délhi também fere 34

Efe,

21 de novembro de 2011 | 10h39

NOVA DÉLHI - Entre dez e 15 pessoas morreram e outras 34 ficaram feridas em um incêndio registrado durante uma em reunião em massa de travestis em Nova Délhi, segundo fontes oficiais citadas nesta segunda-feira, 21, pela imprensa local.

O fato aconteceu neste domingo em um parque do leste de Nova Délhi, onde entre 2.000 e 2.500 dos chamados eunucos ou "hijras" - uma comunidade de homens vestidos com saris muito visível na Índia - realizavam uma reunião de três dias.

Em um primeiro momento, o canal televisivo "NDTV" tinha informado ontem à noite que o incêndio tinha sido durante um funeral.

De acordo com os bombeiros, o incêndio começou devido aparentemente a um curto-circuito que afetou uma grande tenda sob a qual se encontravam os presentes, e que ficou totalmente queimada estes tentavam escapar.

Fontes da brigada de bombeiros asseguraram que havia 15 mortos, embora o ministro da Saúde de Nova Délhi, A. K. Walia, assegurou que os falecidos eram 12, e a Polícia manteve dez, informa a agência indiana "Ians".

Os "hijra", um dos grupos mais vulneráveis da Índia, são em sua maioria homens travestis, embora muitos deles sejam eunucos.

Muitos pedem esmola nas ruas e os indianos dão a eles algumas rúpias para evitar o mal olhado, embora também sejam convidados para casamentos e festejos, porque sua bênção é considerada benéfica nessas ocasiões.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.