Reunião em Brasília discute ampliação da ajuda ao Haiti

Representantes de 16 países e de 11 organizações internacionais discutem hoje, em Brasília, propostas de ampliação da ajuda para reconstruir e consolidar a democracia no Haiti. A reunião começa às 9h15 no Palácio Itamaraty, com um discurso do ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim. Participam da solenidade de abertura o representante especial do secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Juan Gabriel Valdés; os ministros das Relações Exteriores, Comércio Internacional e Culto da Argentina, Jorge Taiana, e do Planejamento e Cooperação Internacional do Haiti, Roland Pierre; o secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), José Miguel Insulza. Ao longo do dia, entre outros assuntos, serão apresentadas e discutidas as prioridades do novo governo haitiano, que tomou posse recentemente, a eventual necessidade de aumento das doações e a convocação de nova Conferência de Doadores (países que anunciaram recursos para projetos de desenvolvimento da nação centro-americana). Segundo a Radiobrás, no encerramento dos trabalhos, previsto para às 16h30, o governo brasileiro assina acordo de cooperação com a Argentina, Canadá e o Banco Mundial para ajuda ao Haiti. Também haverá entrevista coletiva do ministro Celso Amorim e de representantes de outros países presentes à reunião.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.