Reunião partidária termina em quebra-quebra na República Dominicana

Briga envolveu simpatizantes e adversários do ex-presidente Hipólito Mejía, expulso neste mês do partido.

BBC Brasil, BBC

29 de janeiro de 2013 | 10h18

Uma reunião partidária na República Dominicana terminou com um quebra-quebra generalizado entre simpatizantes e adversários do ex-presidente Hipólito Mejía.

O líder do Partido Revolucionário Dominicano (PRD), Miguel Vargas, responsabilizou os simpatizantes de Mejía pela briga, mas o ex-mandatário nega.

Mejía foi expulso do partido neste mês sob a acusação de "insubordinação". Ele e Vargas vinham lutando pela liderança do partido por mais de um ano.

Mejía governou o país entre 2000 e 2004, mas perdeu as últimas duas eleições presidenciais.

Oito pessoas ficaram feridas na briga, seis delas por tiros.

A multidão na sede do partido foi dispersada somente após a chegada da polícia, que disparou bombas de gás lacrimogêneo.

As autoridades locais anunciaram uma investigação sobre as responsabilidades pelo quebra-quebra. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.