Reunião sobre Coréia do Norte prosseguirá no futuro, diz Seul

Diplomatas de seis países reunidos na tentativa de aliviar a crise em torno do programa nuclear da Coréia do Norte chegaram nesta quinta-feira a um ?consenso? a respeito de que as conversações são úteis e devem ser retomadas no futuro, disse um funcionário da Coréia do Sul. Wie Sung-rak, diretor-geral do departamento de Assuntos Norte-Americanos na Chancelaria sul-coreana, fez esse comentário ao falar em Pequim a jornalistas de seu país. ?Há um consenso em torno de que o processo de conversações entre os seis países deve prosseguir e que ele é útil?, disse Wie aos repórteres. Perguntado se confirmava a versão dada horas antes pelo vice-chanceler russo de que o próximo encontro deve realizar-se dentro de dois meses, Wie disse que isto era ?possível, mas é preciso esperar até amanhã de manhã?. As conversações devem prosseguir até esta sexta-feira. Os seis países - EUA, Coréias do Norte e do Sul, Rússia, Japão e China - estão tentando mediar entre as exigências de Washington de que Pyongyang encerre o seu programa nuclear com a insistência de Pyongyang para que Washington assine um tratado de não-agressão e se comprometa a dar ajuda ao Norte. Wie disse que o governo do Norte reiterou estar disposto acabar com seu programa atômico - mas sob determinadas condições, que ele não especificou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.