Reuniões secretas buscam pacto para a Argentina

O presidente Fernando De la Rúa, o presidente da Associação de Bancos da Argentina (ABA), Eduardo Escasany, o presidente da União Industrial Argentina (UIA), Ignacio de Mendiguren, e os presidentes das duas Centrais Sindicais, Hugo Moyano e Rodolfo Daer, tiveram uma reunião secreta, na última quinta-feira, para discutir a possibilidade de um acordo econômico e social que inclua um seguro desemprego e medidas para "amortecer" o ajuste fiscal.A reunião só foi confirmada hoje pelo presidente da UIA, o anfitrião do encontro. Ignacio de Mendiguren informou que "se buscou explorar medidas para ajudar a alcançar o déficit zero nas contas públicas de forma mais fácil". Segundo ele, Eduardo Escasany e Hugo Moyano defenderam a necessidade de criar um seguro desemprego, e de proteger as empresas de capital nacional. Mendiguren confirmou também que ontem houve outra reunião em sua casa, da qual participaram o presidente Fernando De la Rúa, o ministro de Economia, Domingo Cavallo , e o chefe de gabinete da Presidência, Chrystian Colombo.O presidente da UIA explicou que o objetivo das discussões é "a criação de um projeto nacional com um empresariado nacional forte?, e impedir que a crise atual ?não termine de destruir o pouco empresariado nacional que resta no país".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.