Reverendo é acusado de abuso sexual pela segunda vez

O reverendo Anthony Mercieca, de 72 anos, que confessou ter mantido relação inapropriada durante dois anos com o ex-deputado republicano Mark Foley, agora é acusado de ter abusado de outro menino que prestava serviços em seu altar na década de 1970.As novas alegações contra o reverendo Anthony Mercieca, que saiu da Igreja e mora na ilha de Gozo, no sul da Sicília, na Itália, partiram de um homem que morou no norte de Miami nos anos 1970 e trabalhava como coroinha na Igreja de São James.A representação contra Mercieca, acusado de abusar do menino, na época com 12 anos, deve ser entregue nesta quarta-feira, segundo o procurador da vítima, Jeffrey Herman. No processo, o homem, hoje com 40 anos, foi identificado apenas como John Doe No. 26. "Ele pensou sobre a acusação antes de Foley acusar o reverendo, mas quando o ex-deputado se pronunciou e a Igreja encorajou outras vítimas a fazerem denúncias, ele decidiu falar", afirmou Herman.Na sexta-feira, a Arquidiocese de Miami proibiu Mercieca de participar de qualquer atividade da Igreja enquanto as investigações contra ele estiverem em andamento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.