AFP PHOTO / THOMAS SAMSON
AFP PHOTO / THOMAS SAMSON

Revista deverá pagar € 100 mil de indenização por fotos de Kate de topless em 2012

Tribunal francês condenou a diretora de redação e o diretor da publicação ‘Closer’ a uma pena máxima de € 45 mil de multa

O Estado de S.Paulo

05 Setembro 2017 | 10h45

PARIS - A Justiça da França condenou nesta terça-feira, 5, a revista Closer a pagar mais de € 100 mil por danos e prejuízos ao príncipe William da Inglaterra e a sua mulher, Kate Middleton, por ter publicado fotos da duquesa fazendo topless em 2012.

Além disso, a diretora de redação e o diretor da publicação foram condenados a uma pena máxima de € 45 mil de multa pelo Tribunal Correcional de Nanterre, leste de Paris.

As imagens mostravam Kate e William na beira de uma piscina do Castelo de Autet, uma luxuosa propriedade privada em Provence, sul da França. A duquesa estava usando apenas a parte de baixo de um biquíni preto e branco. As fotos rodaram o mundo e irritaram a família real britânica.

Os duques de Cambridge exigiam da revista € 1,5 milhão por danos morais - uma quantia à altura da "consternação" provocada pela publicação das imagens, explicou seu advogado Jean Veil.

Durante uma audiência em maio, o advogado leu uma carta na qual William denunciava uma "violação da vida privada (...) particularmente dolorosa, já que reavivou o assédio que esteve na origem da morte de (sua) mãe". A princesa Diana faleceu em um acidente de automóvel em Paris, em agosto de 1997, quando ela e seu namorado, Dodi Al-Fayed, eram perseguidos por paparazzi. / AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.