Revoltas causadas pelo reajuste da gasolina na Venezuela

Um aumento de preço dos combustíveis por parte do governo de Carlos Andrés Pérez, no início de 1989, causou uma série de protestos que deixou mais de 300 mortos. Marco na história recente da Venezuela, o episódio ficou conhecido como "Caracazo".

O Estado de S. Paulo,

14 de março de 2014 | 23h32

Desde então, a gasolina e outros derivados de petróleo são vendidos pelo mesmo valor nos postos venezuelanos. Meses depois, houve duas tentativas de golpe contra o governo de Andrés Perez: um deles desferido por um oficial paraquedista pouco conhecido à época, com o nome de Hugo Chávez. O militar rebelde acabou preso.

R$ 0,023 é o preço subsidiado de um litro de gasolina na Venezuela

R$ 0,99 seria o novo preço do litro de gasolina estabelecido pelo governo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.