Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Rice: administração errou ao não reforçar tropas no Iraque

A secretária de Estado dos EUA, Condoleezza Rice, disse nesta segunda-feira, 19, que a administração do presidente George W. Bush provavelmente errou ao não enviar mais tropas ao Iraque para conter os conflitos civis após a condenação de Saddam Hussein. Apesar do mea-culpa, Condoleezza defendeu com veemência a invasão.Depois de quatro anos de presença dos Estados Unidos no Iraque e a morte de mais de 3.200 americanos, Condoleezza disse que paciência é necessária na guerra em que iraquianos estão caminhando rumo à democracia.Condoleezza fez estas declarações em meio à pressão do Congresso americano liderado por democratas para a retirada de tropas do Iraque ainda em 2008.Após questionada na rede CBS, durante o The Early Show para dizer o que a administração poderia ter feito melhor no Iraque, a secretária respondeu: "Eu ainda não sei. Quando olharmos esta questão daqui a algum tempo, saberei responder."No entanto, a secretária disse que "os Estados Unidos visam reconstruir o país rumo à democracia".O senador republicano John McCain, um crítico da estratégia de guerra, mas a favor da guerra em si, disse que as tropas americanas não foram alocadas em locais corretos após a invasão em março de 2003.No domingo, o conselheiro de segurança nacional de Bush, Stephen Hadley, disse que os democratas podem fazer com que a estratégia americana falhe com a lei de remoção de tropas em setembro de 2008."Se retirarmos as tropas prematuramente, as tropas iraquianas não serão capazes de controlar a situação do país", disse Hadley. "Ainda há terroristas no Iraque e estamos tentando desestabilizá-los."

Agencia Estado,

19 de março de 2007 | 12h09

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.