Rice chega ao Curdistão após visita-surpresa a Bagdá

A secretária de Estado americana, Condoleezza Rice, chegou nesta sexta-feira a Erbil, capital da região autônoma do Curdistão iraquiano, após uma visita-surpresa a Bagdá, na quinta-feira, onde pediu o fim da violência sectária. Segundo fontes oficiais iraquianas, a chefe da diplomacia americana deve se reunir com o presidente do Curdistão iraquiano, Massoud Barzani, que também é líder do PartidoDemocrático do Curdistão do Iraque. Na quinta-feira, Rice pediu aos dirigentes das alianças políticas do país que "cumpram as suas promessas" de deter a violência. A secretária de Estado renovou o apoio do seu país ao governo do Iraque, onde chegou ao meio-dia. Numa breve entrevista coletiva, ao lado do primeiro-ministro iraquiano, Nouri al-Maliki, Rice agradeceu ao chefe de governo por "seu grande papel como dirigente do Iraque". "Nós sabemos que o povo iraquiano é um povo comprometido e forte, que poderá vencer qualquer dificuldade", acrescentou. Rice também participou de um "iftar" - refeição que acontece logo após o pôr-do-sol durante o mês sagrado muçulmano do Ramadã - com o presidente do país, Jalal Talabani. Após a reunião, Rice e Talabani deram uma entrevista coletiva na qual o líder iraquiano explicou que o principal tema das conversasfoi o acordo assinado recentemente pelas principais coalizões políticas para acabar com o derramamento de sangue. A secretária de Estado americana se reuniu com vários dirigentes políticos árabes sunitas. Antes do Iraque, Rice esteve na Arábia Saudita, Egito, Israel e nos territórios palestinos, numa tentativa de reativar o processo de paz no Oriente Médio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.