Rice insiste que governo palestino deve reconhecer Israel

A secretária de Estado americana, Condoleezza Rice, desmentiu nesta sexta-feira, 16, informações de que Washington não vai manter relações com o governo de união nacional palestino, mas insistiu que este deve reconhecer o Estado de Israel, em declarações à televisão Al Arabiya."O governo dos Estados Unidos irá esperar até que se forme o novo Executivo palestino e depois adotará uma postura a respeito", disse Rice.Rice reiterou que "o cumprimento dos princípios do Quarteto (de Madri, formado por EUA, União Européia, Rússia e ONU) será a base" segundo a qual Washington determinará sua posição.A chefe da diplomacia americana prepara-se para uma nova visita ao Oriente Médio, onde deve reunir-se na próxima segunda-feira com o primeiro-ministro israelense, Ehud Olmert, e com o presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas.As declarações de Rice foram feitas depois de Abbas encarregar o primeiro-ministro palestino, Ismail Haniyeh, de formar um governo de união nacional, após o acordo alcançado recentemente entre Fatah e Hamas na cidade sagrada saudita de Meca, sob a mediação do rei Abdullah bin Abdul Aziz.Os EUA tinham condicionado o reconhecimento do governo do Hamas, formado após as eleições de janeiro do ano passado, a que este grupo reconheça o Estado de Israel e abandone a luta armada. Abbas, Rice e o primeiro-ministro israelense, Ehud Olmert, têm reunião marcada para segunda-feira, mas as dúvidas sobre o novo governo complicam as perspectivas da cúpula, que segundo algumas fontes agora estará mais voltada para a formação do novo governo palestino do que para a retomada do processo de paz, sua meta inicial.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.