Rice proporá Estado palestino provisório, diz jornal

A secretária de Estado dos Estados Unidos, Condoleezza Rice, proporá a criação de um Estado palestino "provisório" em uma tentativa de acalmar os ânimos e possibilitar a retomada do processo de paz durante a viagem à região que começará na próxima segunda-feira.Segundo a edição desta quinta-feira do jornal Maariv, que informa sobre o suposto plano, até a negociação sobre as fronteiras definitivas, o Estado seria criado na Faixa de Gaza e ao leste da "cerca de segurança" que Israel levantou há três anos na Cisjordânia ocupada.De acordo com essa iniciativa, depois de alguns anos de calma, as duas partes retomariam as negociações para determinar quais seriam as fronteiras definitivas entre os Estados palestino e israelense.A cidade velha de Jerusalém, onde se encontram o bairro muçulmano e os santuários das três grandes religiões monoteístas, e o território árabe que Israel anexou após a guerra de 1967 não estão incluídos no plano, pois a soberania política da Cidade Santa também deveria ser negociada.Os palestinos querem estabelecer seu Estado nos territórios da Cisjordânia que Israel ocupou nessa guerra e em Gaza e desejam que a capital seja em Jerusalém Oriental.Segundo o jornal de Tel Aviv, a iniciativa da chefe da diplomacia americana foi analisada na quarta-feira no Cairo pelo presidente egípcio, Hosni Mubarak, e o rei Abdullah II da Jordânia, os únicos Estados árabes que assinaram tratados de paz com Israel, e mediadores entre este país e os palestinos.O presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, que se reunirá com Rice em Ramala, viajará depois à Síria, onde reside o líder do movimento islâmico Hamas, Khaled Mashaal, seu principal adversário político. Fontes do escritório de Mashaal, porém, desmentiram nesta quarta a realização do encontro.O primeiro-ministro israelense, Ehud Olmert, que está em visita oficial à China, teria sido informado da iniciativa de Rice por intermédio de fontes de Washington, de acordo com o jornal israelense.A secretária de Estado deve iniciar no próximo domingo uma viagem por países do Oriente Médio para promover seu plano e chegará na segunda-feira a Israel e aos territórios palestinos para se reunir com Olmert e Abbas.Abbas, que defende a negociação de um acordo definitivo, já rejeitou anteriormente a fórmula de um Estado palestino "provisório" e a negociação posterior de suas fronteiras com Israel.Em alguns meios políticos não se descarta a possibilidade de que Rice participe de uma nova reunião entre os dois líderes, que se encontraram no dia 23 de dezembro em Jerusalém para retomar as negociações de paz, atualmente estagnadas.O ministro da Defesa de Israel, Amir Peretz, líder do Partido Trabalhista, também propôs na terça-feira um plano de paz em três períodos e a criação de um Estado palestino em 30 meses.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.