Richards conta como Jagger quase acabou com Stones

O guitarrista Keith Richards revelou em um novo livro como os Rolling Stones quase acabaram por Mick Jagger "se achar maior que a banda".

Agência Estado

24 de outubro de 2010 | 15h54

O relacionamento turbulento da dupla é abordado no livro de memórias "Life", que será lançado por Richards nos próximos dias.

Em entrevista à emissora britânica BBC para divulgar o lançamento, Keith Richards contou que Mick Jagger assumiu o controle da banda na década de 1980 e não queria largar o osso.

Segundo o guitarrista, o comportamento do vocalista primeiro começou a incomodá-lo, mas aos poucos foi deixando-o com raiva.

Hoje, porém, Richards assegura que continua amigo de Jagger, meio século depois de a dupla ter-se unido pelo amor ao blues. "Ninguém tem um casamento perfeito", disse ele. Mas as feridas do passado cicatrizaram, garante.

Richards também disse na entrevista que o uso de heroína e de outras drogas o ajudaram a lidar com o estrelato. "A fama, pelo menos para mim, é muito mais mortífera que as drogas", declarou. As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.