Risco de apagão aumenta na Coreia do Sul

O governo da Coreia do Sul está tentando reduzir o consumo de energia do país nos próximos dias, à medida que o calor causa problemas no fornecimento de energia e aumenta o risco de apagões.

AE, Agência Estado

12 de agosto de 2013 | 03h45

O consumo de energia cresceu em sintonia com as temperaturas do verão, que podem passar dos 35ºC. "Esta é uma situação muito crítica. Podemos ter que recorrer a apagões, como os executados em 15 de setembro de 2011" disse Ministério do Comércio, Indústria e Energia, em comunicado.

Neste domingo, uma usina de energia térmica de 500.000 quilowatts foi fechada no final do dia depois de uma das turbinas apresentar um problema. Um porta-voz da Korea East-West Power afirmou que pode demorar mais de uma semana para que as operações sejam reiniciadas.

Nesta segunda-feira, o ministério intensificou os seus esforços para poupar energia e recomendou que as instituições públicas parassem de utilizar aparelhos de ar condicionado por três dias.

O governo ainda pediu que os cidadãos minimizassem o consumo de energia de dez horas para seis horas nos próximos três dias. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
coreia do sulapagão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.