Rivais priorizam Estados perdidos na eleição de 2004

Na reta final, McCain lança ofensiva na Pensilvânia e New Hampshire, enquanto Obama se restringe a Ohio

AP, Washington, O Estadao de S.Paulo

03 de novembro de 2008 | 00h00

A dois dias da eleição presidencial, os candidatos John McCain e Barack Obama priorizaram ontem Estados em que seus partidos perderam há quatro anos. McCain fez comícios na Pensilvânia e em New Hampshire, que votaram por John Kerry em 2004. A única exceção dessa estratégia foi a Flórida, que garantiu a vitória de George W. Bush em 2000 e reiterou seu voto no republicano em 2004. Enquanto isso, o democrata Barack Obama concentrou sua campanha apenas em Ohio, Estado que votou pela reeleição de Bush na última eleição presidencial.Na Pensilvânia, McCain vem ganhando a aprovação da classe média branca que apoiou a candidatura da ex-primeira-dama Hillary Clinton nas prévias do Partido Democrata. A campanha republicana divulgou mensagem por telefone com gravações de Hillary dizendo que McCain seria o único candidato preparado para enfrentar as ameaças externas dos EUA."O Estado mais importante agora é a Pensilvânia, e estamos indo muito bem nele", afirmou o assessor da campanha republicana, Rick Davis, à rede de TV Fox News. O chefe da campanha democrata, David Plouffe, prontamente respondeu que "não está vendo o aperto na disputa pela Pensilvânia mencionado por Rick". A média de pesquisas feita pelo site Real Clear Politics mostra Obama com 51,2% dos votos no Estado, enquanto McCain teria 44,2%.McCain tenta também reverter a vantagem democrata em New Hampshire, onde Obama tem mais de 10 pontos de vantagem - 52,7% a 42%. Na Flórida, terceira escala da campanha de McCain ontem, o republicano estaria mais de 4 pontos atrás do democrata - 45,8% a 50%.DEMOCRATAS EM OHIOObama restringiu seu esforço a três grandes cidades de Ohio, incluindo um megacomício ao lado do cantor Bruce Springsteen - tradicional eleitor do Partido Democrata - que reuniu 80 mil pessoas em Cleveland. Desde 1964, todos os 11 presidentes americanos eleitos ganharam a votação em Ohio e nunca um republicano chegou à Casa Branca sem vencer no Estado. Atualmente, Obama bate McCain por 48,8% a 44,6% no Estado.Nos últimos dias da campanha, o democrata centrou fogo em tradicionais redutos republicanos, como Virgínia, Colorado e Nevada. "Não queremos depender de um só Estado. Por isso apostamos em diferentes formas de vencer a eleição", afirmou Plouffe.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.