Roche demite e corta salários nos EUA

O grupo farmacêutico Hoffman-La Roche confirmou nesta quinta-feira a informação de que está realizando uma reestruturação em seus negócios nos Estados Unidos.A empresa disse que vai cortar empregos e reduzir salários na sede em Nutley, New Jersey, e em outras unidades do país, segundo o jornal Star Ledger, de Newark. "Temos passado por uma fase difícil nos últimos anos e tivemos de retirar alguns de nossos produtos do mercado, além de termos perdido uma patente importante e outros contratempos que levaram a uma reavaliação de nossa estrutura e custos", disse a porta-voz da empresa, Martin Hirsch. O executivo-chefe do Hoffman-La Roche, George Abercrombie, está avaliando maneiras de acelerar as oportunidades de negócios, como o licenciamento de remédios e outras formas de promover seus produtos em conjunto com outras empresas e gerar mais receita para a companhia. A companhia, entretanto, não tem uma previsão de quantos postos de trabalho serão cortados. Nos Estados Unidos, a empresa tem 5.600 funcionários.A iniciativa traz uma certa preocupação para as áreas administrativas, de marketing e vendas da empresa. O setor de pesquisa e desenvolvimento deve escapar de cortes, disse Hirsch. No mês passado, o grupo decidiu congelar as contratações, suspender viagens internacionais e limitar as contratações de consultores externos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.