Michel Euler/AP
Michel Euler/AP

Rohani diz que solução para Síria passa por eleições livres

Presidente iraniano afirmou, durante Fórum Econômico Mundial, que países não devem decidir pelo povo sírio

O Estado de S. Paulo,

23 de janeiro de 2014 | 11h23

DAVOS, SUÍÇA - O presidente do Irã, Hassan Rohani, afirmou nesta quinta-feira, 23, que o melhor caminho para se alcançar uma solução para a guerra síria é a realização de eleições livres no país. Para o presidente, nenhuma nação estrangeira deve decidir pela população da Síria.

"O mundo deveria ajudar a Síria a interromper o banho de sangue e a trabalhar para se alcançar eleições livres e justas", disse o líder em discurso no Fórum Econômico Mundial de Davos. A comunidade internacional deve aceitar os resultados da futura eleição e é preciso "expulsar" os "terroristas" da Síria, acrescentou Rohani.

A situação "é triste, mas também é triste que estejam chegando (na Síria) terroristas", classificado pelo presidente iraniano como "assassinos impiedosos que matam inocentes". "Milhões de pessoas inocentes foram assassinadas, feridas ou ficaram sem casa neste longo inverno", acrescentou Rohani.

Seu discurso aconteceu um dia depois da inauguração de primeira rodada de conversas da conferência de paz Genebra 2, realizada em Montreux (Suíça), na qual governo e oposição da Síria se sentaram pela primeira vez na mesma mesa de negociações. Outros 40 países participam do encontro e declararam seu apoio ao retorno da paz.

A retirada de última hora do convite da ONU ao Irã, um dos poucos países que apoia o presidente sírio, Bashar Assad, acabou possibilitando que grupos de oposição representados pela Coalizão Nacional Síria aceitassem participar da conferência.

Rohani não fez uma menção direta a sua ausência nas discussões. Em entrevista coletiva em Madri na quarta-feira, o vice-presidente iraniano, Mohammad Ali Najafi, afirmou que seu governo não estava "muito disposto" a participar de Genebra 2, embora "muitos países tenham dito que, sem a presença do Irã, a conferência seria inútil"./EFE

 
Tudo o que sabemos sobre:
SíriaGenebra 2Hassan Rohani

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.