Romênia acolhe mulher que denunciou estupro

A líbia Iman al-Obeidi, que diz ter sido estuprada por soldados leais ao ditador Muamar Kadafi, chegou ontem a um centro de refugiados da ONU na Romênia. Iman ficou conhecida após denunciar o ataque a jornalistas ocidentais em um hotel de Trípoli. De acordo com o Comitê de Refugiados da ONU, ela receberá ajuda médica e psicológica.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.