Romenos pedem renúncia de presidente e premiê

Centenas de pessoas protestaram nas ruas de Bucareste e outras cidades da Romênia hoje contra as medidas de austeridade e a proposta de reforma do sistema de saúde do país. Eles também pediram a renúncia do presidente, Traian Basescu, de centro-direita, e do primeiro-ministro, Emil Boc. Em Bucareste, os manifestantes se dirigiram ao palácio presidencial e foram acompanhados de perto por cerca de 150 policiais.

AE, Agência Estado

14 de janeiro de 2012 | 18h53

"Não podemos mais suportar a miséria; já basta", disse Rodica Patran, aposentada que participou no protesto na capital. Ela disse que as aposentadorias foram congeladas e os salários do serviço público reduzidos em 25% desde julho de 2010.

Os manifestantes se mobilizaram pelas redes sociais na internet. O objetivo também foi prestar solidariedade ao fundador do serviço médico de emergência do país, o palestino Raed Arafat. Ele foi forçado a renunciar ao cargo no início da semana depois que o presidente Basescu introduziu uma controversa proposta de reforma do sistema de saúde. Em meio a críticas cada vez mais severas, a proposta foi retirada de debate público. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Romêniaprotesto

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.