Charles Dharapak/AP
Charles Dharapak/AP

Romney arrecadou US$ 25 mi a mais do que Obama no último mês

Pesquisas mostram que a disputa pela Casa Branca continua apertada

AE, Agência Estado

06 de agosto de 2012 | 14h11

Texto atualizado às 18h10

WASHINGTON - A campanha do candidato republicano à Casa Branca, Mitt Romney, voltou a liderar a disputa por arrecadação em julho, conseguindo US$ 25 milhões a mais que o presidente Barack Obama, que tenta a reeleição. O Comitê Nacional Republicano anunciou ter angariado no mês passado US$ 101,3 milhões.

Veja também:

linkRomney arrecada mais de US$ 101 milhões em julho

linkApenas 37% dos americanos têm visão favorável a Romney

forum CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK

Mais de 95% dos doadores democratas contribuíram com quantias inferiores a US$ 250, afirmou a campanha de Obama no Twitter. "Cada bit conta", lembrou o comitê do presidente, tentando incentivar as doações de pessoas físicas via internet. Em julho, Obama arrecadou cerca de US$ 75 milhões. Entre os republicanos, 25% dos doadores contribuíram com menos de US$250.

As pesquisas mostram que a disputa pela Casa Branca continua apertada, com os eleitores dizendo que sua principal preocupação é o fraco desempenho da economia e o alto desemprego.

Obama teve grande sucesso na arrecadação de fundos em 2008, mas desta vez enfrenta comitês de ação política simpáticos aos republicanos que possuem fundos quase ilimitados.

Esta é a primeira eleição presidencial em que tais organizações podem gastar livremente. O fluxo de dinheiro começou após a Suprema Corte dos EUA, dominada por conservadores, ter decidido que corporações e sindicatos são protegidos pelos mesmo direitos de liberdade de expressão que os indivíduos, e que gastar em questões políticas é uma forma de liberdade de expressão.

Espera-se que esta seja a disputa presidencial mais cara da história dos Estados Unidos.

Com AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.