Romney critica propostas econômicas dos democratas

O ex-governador de Massachusetts e ex-candidato à presidência Mitt Romney menosprezou o Partido Democrata em seu discurso na Convenção Nacional Republicana, acusando-o de buscar "gestos liberais, tímidos e vazios" diante de uma grande crise econômica. Romney descreveu os problemas econômicos dos EUA, incluindo a crise das hipotecas, que, segundo ele, "golpeou a economia".Na opinião do ex-governador, "o dinheiro das hipotecas foi manipulado como um doce e os especuladores compraram casas de graça". Ele também criticou a China por comprar petróleo do "que há de pior no mundo" e vender tecnologia nuclear, e disse que as políticas econômicas do país funcionam como "Adam Smith à base de esteróides".A dependência dos EUA em relação ao petróleo estrangeiro, ao ritmo de US$ 500 bilhões por ano pode levar à "maior transferência de riqueza econômica na história" do país, afirmou Rommney.Ele declarou ainda que a solução dos Democratas para esses problemas é mudar para "impostos mais altos, governo maior e menos comércio com outras nações". Romney traçou um contraste disso em relação às propostas de McCain, que, segundo o ex-governador, são semelhantes à filosofia colocada em prática pelo presidente Ronald Reagan na década de 80. O governo McCain seria conhecido pelo controle dos gastos do governo, pela redução de impostos e por ceifar a regulação excessiva, disse Romney. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.