Romney diz que EUA não aguentam 2º governo Obama

O candidato republicano à presidência dos Estados Unidos, Mitt Romney, disse nesta terça-feira que ele poderá aguentar mais duas semanas de ataques da campanha do presidente Barack Obama, que tentará a reeleição em 6 de novembro, mas que os EUA não aguentarão mais quatro anos de governo do seu rival. Um dia após o terceiro debate presidencial, que as pesquisas indicam foi vencido por Obama, Romney e seu colega de chapa, o candidato a vice-presidente Paul Ryan, fizeram comício no Estado de Nevada.

AE, Agência Estado

23 de outubro de 2012 | 22h13

"O presidente está sem ideias", disse Ryan. "É por isso que ele comanda uma campanha pequena, sobre coisas sem importância na esperança de conquistar o voto de eleitores alienados da realidade, que está na nossa frente. A realidade é essa: nós podemos fazer melhor que isso", disparou Ryan.

Romney disse que Obama tem se reduzido a tentar defender um personagem da minissérie infantil Vila Sésamo, ao invés de discutir problemas. Após Romney ter dito no primeiro debate presidencial de 3 de outubro que, caso eleito, cortará as verbas da emissora estatal de televisão PBS, a campanha de Obama lançou uma propaganda de deboche, na qual Romney sugere que o pássaro Garibaldo, um personagem da Vila Sésamo, é a causa dos problemas econômicos americanos.

"A verdade é que os ataques não são um plano de governo", disse Romney. "É por isso que a campanha dele está fazendo água e a nossa está a toda velocidade", afirmou o republicano.

As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.